Théo-Filho era um dos escritores mais lidos no Brasil nos anos 20. Seus livros e crônicas, descrevendo a boemia parisiense e os vícios da elite brasileira, escandalizavam os moralistas. Consagrado muito cedo, o romancista-jornalista se voltou para o tema da praia no Rio de Janeiro. Entre 1925 e 1940, à frente do semanário Beira-Mar, Théo-Filho foi o intelectual que mais escreveu sobre assuntos balneários. Fez a apologia das banhistas, do bronzeamento, da exigüidade dos maiôs, do verão carioca, do turismo, dos esportes, do futebol na areia, dos clubes praianos e dos postos de salvamento de Copacabana, na época em que os banhos de sol se introduziam no repertório dos divertimentos ao ar livre. Théo-Filho produziu sua contribuição à praia de banhos brasileira durante uma vasta inflexão na história dos costumes, quando mudavam os padrões sociais de apreciação da nudez dos corpos, da pele morena e do calor tropical.


sexta-feira, 31 de agosto de 2012

“A sensacional manhã sportiva”

.
O “Team Diplomata”, como ficou conhecido o time de futebol na areia do Copacabana Tennis Club. 20 de julho de 1930, p. 12. (Acervo Fundação Biblioteca Nacional).

terça-feira, 28 de agosto de 2012

“A sensacional manhã sportiva”

.
“Gracioso grupo de senhorinhas da Phalange Feminina do Copacabana Tennis Club, junto à barraca social, no posto IV”. 20 de julho de 1930, p. 12. (Acervo Fundação Biblioteca Nacional).

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

“A sensacional manhã sportiva”

.
“Um pelotão da Phalange Feminina do Copacabana Tennis Club”, representando o recém fundado clube praiano. 20 de julho de 1930, p. 12. (Acervo Fundação Biblioteca Nacional).

terça-feira, 21 de agosto de 2012

“Miss Brasil 1930”

.
Senhorinha Yolanda Pereira. 20 de julho de 1930, p. 12. (Acervo Fundação Biblioteca Nacional).

sexta-feira, 17 de agosto de 2012

“Como uma maravilhosa noite de Veneza”

.
Senhorinha Clotilde Salgado, recém eleita Rainha do Atlântico Club. 20 de julho de 1930, capa. (Acervo Fundação Biblioteca Nacional).

terça-feira, 14 de agosto de 2012

“Preferem Copacabana”

.
“Vera Bailão e Victorinha de Souza Castro, aquela filha e esta futura nora do Dr. Jaime Bailão, velho amigo de Copacabana. As duas lindas sereias paranaenses trocaram este ano a formosa praia de Guaratuba, no Paraná, pela nossa incomparável Copacabana”. 6 de julho de 1930, capa. (Acervo Fundação Biblioteca Nacional).

sexta-feira, 10 de agosto de 2012

“As amáveis manhãs na praia”

.
“Duas lindas copacabanenses, que são duas pinturas vivas do painel da praia”. O gosto praiano pela seminudez dos corpos ganhou impulso com o advento dos banhos de sol. 6 de julho de 1930, capa. (Acervo Fundação Biblioteca Nacional).

terça-feira, 7 de agosto de 2012

“Discando na areia”

.
Nas competições praianas organizadas pelo clube do Posto IV havia provas desportivas disputadas entre crianças. 22 de junho de 1930, p. 5. (Acervo Fundação Biblioteca Nacional).

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

“Discando na areia”

.
“Festa sportiva do Praia Club” em comemoração à recente inauguração dos telefones automáticos em Copacabana – até então os usuários precisavam recorrer ao serviço das telefonistas para fazer uma ligação telefônica. 22 de junho de 1930, p. 5. (Acervo Fundação Biblioteca Nacional).