Théo-Filho era um dos escritores mais lidos no Brasil nos anos 20. Seus livros e crônicas, descrevendo a boemia parisiense e os vícios da elite brasileira, escandalizavam os moralistas. Consagrado muito cedo, o romancista-jornalista se voltou para o tema da praia no Rio de Janeiro. Entre 1925 e 1940, à frente do semanário Beira-Mar, Théo-Filho foi o intelectual que mais escreveu sobre assuntos balneários. Fez a apologia das banhistas, do bronzeamento, da exigüidade dos maiôs, do verão carioca, do turismo, dos esportes, do futebol na areia, dos clubes praianos e dos postos de salvamento de Copacabana, na época em que os banhos de sol se introduziam no repertório dos divertimentos ao ar livre. Théo-Filho produziu sua contribuição à praia de banhos brasileira durante uma vasta inflexão na história dos costumes, quando mudavam os padrões sociais de apreciação da nudez dos corpos, da pele morena e do calor tropical.


sexta-feira, 28 de setembro de 2012

“Miss Paraná”

.
Senhorinha Gilda Kopp. 7 de setembro de 1930, p. 7. (Acervo Fundação Biblioteca Nacional).

terça-feira, 25 de setembro de 2012

“Miss Rio de Janeiro”

.
Senhorinha Marina Torre. 7 de setembro de 1930, p. 6. (Acervo Fundação Biblioteca Nacional).

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

“O Rio maravilhoso”

.
“O Pão de Açúcar, ao entardecer, visto do Canto do Rio”. 31 de agosto de 1930, p. 12. (Acervo Fundação Biblioteca Nacional).

terça-feira, 18 de setembro de 2012

“A rainha do Curso Freycinet”

.
“Senhorinha Zeia Gomes de Pinho”, admiradora de “Alexandre Dumas, Machado de Assis, José de Alencar, Casemiro de Abreu, Gonçalves Dias e Olavo Bilac”. Os concursos de beleza estavam na moda e se espalhavam pelas mais diversas instituições. 31 de agosto de 1930, p. 12. (Acervo Fundação Biblioteca Nacional).

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

“Uma boneca de bazar”

.
A aniversariante “senhorinha Doralice Lima, figurinha encantadora das nossas praias”. Desde que se tornou semanal, Beira-Mar incrementou a publicação de fotos, incluindo material enviado pelos leitores. 31 de agosto de 1930, p. 12. (Acervo Fundação Biblioteca Nacional).

terça-feira, 11 de setembro de 2012

“Na praia”

.
Torcedores acompanhando prova esportiva diante da barraca do Atlético Tênis Club. 17 de agosto de 1930, capa. (Acervo Fundação Biblioteca Nacional).

sexta-feira, 7 de setembro de 2012

“Nos domínios do Atlético Tênis Club”

.
Fundada com o nome de “Copacabana Tênis Club”, a nova agremiação praiana, rebatizada, surgiu para incrementar a vida esportiva nas areias do Posto IV. 10 de agosto de 1930, capa. (Acervo Fundação Biblioteca Nacional).

terça-feira, 4 de setembro de 2012

“A sensacional manhã sportiva”

.
O time do Fluminense A. C., de Icaraí, que venceu por 2x1 a partida com o anfitrião, Copacabana Tennis Club. 20 de julho de 1930, p. 12. (Acervo Fundação Biblioteca Nacional).